PUBLICIDADE

música

Pink – a vida de uma popstar em turnê mundial milionária, com filhos de 8 e 2 anos #MundoPop

Popstar em turnê mundial milionária, com filhos de 8 e 2 anos
Cantora lança documentário sobre sua última turnê “All I Know So Far”, pelo Amazon Prime Video
Por Cláudio Jr. (colunista da revista Mais Sampa)
Pink é uma daquelas cantoras que dá gosto de ver no palco. Isso porque além de excelente intérprete, Pink ainda é circense e seu show é de dar falta de ar aos mais empolgados amantes do entretenimento. 
Sua última passagem pelo Brasil foi em 2019, no Rock In Rio, como headliner do dia Pop. A cantora não só voou (literalmente) sobre a plateia, como ainda teve seu show aclamado pela imprensa que destacou a apresentação da cantora como o melhor show do RIR de 2019. Neste mesmo ano, Pink alcançou a quinta posição entre as cantoras mais bem pagas do mundo, ficando atrás de Taylor Swift, Beyoncé, Rihanna e Katy Perry.
 
“All I Know So Far” é o documentário lançado pelo Amazon Prime Video, que mostra todas as questões de uma mãe/cantora em meio a uma milionária turnê mundial. Pink fez questão de mostrar o laço familiar nas gravações do filme, uma vez que levou os filhos para a louca vida de popstar da mãe. Os filhos de Pink, Willow, na época com 8 anos e Jameson com 2, acompanharam a mãe durante a turnê na Europa e passaram por todas as questões naturais de uma criança: brincam, choram, tentam se agarrar na mãe…
O maior medo de Pink era que os filhos sofressem consequências de estar na estrada por tanto tempo, expostos a outra realidade.
“Tinha medo de levá-los para a turnê e não deixá-los ter uma vida normal. Mas olho ao nosso redor e vejo que estamos cercados de pessoas e culturas diversas. Estamos criando memórias”, conta no documentário.
 
Quem acompanha a cantora na missão de cuidar dos filhos, claro, é o marido de Pink, o ex-piloto de motocross Carey Hart. Casado com Pink desde 2006, ele se aposentou logo depois do nascimento da primeira filha e acompanha a mulher nos shows. 
Nunca me senti mais feliz com alguém na vida. É impressionante um homem acompanhar uma mulher numa turnê. Se o ego dele fosse maior, não daria certo. A alegria que tenho como mãe é vê-lo como pai. Eu sabia que ele seria fantástico, mas ele é muito melhor do que eu imaginava”, completa a cantora. 
Além do conteúdo familiar, Pink mostra neste documentário como divide o tempo nos exaustivos ensaios de um show de circo, cantado ao vivo, em sua grandiosa turnê. Ela faz questão de destacar como as mulheres precisam tomar as rédeas de suas carreiras e famílias. O filme pincela a passagem da turnê pelos Países europeus e, infelizmente, não mostra o show do Rock in Rio. Além de visitar os hotéis nos quais a cantora se hospedou durante a turnê (todos com suítes gigantescas), no filme podemos conferir um pouco mais da intimidade de Pink: para sair na bateria de shows, ela carrega um total de 24 malas para ela e os filhos. 
No trecho mais emocionante do filme, Pink lê a carta de uma fã que desistiu do suicídio pelo amor à cantora. “No fim das contas, essa é a única razão que me faz continuar fazendo isso”, comemora.
O filme está disponível, na íntegra, no streaming por assinatura da Amazon.