PUBLICIDADE

São Paulo / Esporte

Adeus ao gênio do esporte: a despedida do Rei Pelé

Rei Pelé

O futebol brasileiro, marcado por alegrias e inúmeras conquistas nacionais e mundiais, dá lugar a tristeza. Edson Arantes do Nascimento, o Rei Pelé, 82 anos, faleceu na tarde desta quinta, 29 de dezembro, no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde estava há 01 mês. Além do câncer de cólon, diagnosticado em setembro do ano passado, o ex-jogador ainda enfrentava uma infecção respiratória.

Na carreira, capítulos emocionantes no esporte, escreveu. Por décadas, emocionou familiares, amigos e fãs, dentro e fora de campo. Em Copas do Mundo, abrilhantou os gramados. Participou das edições de 1958 (Suécia), 1962 (Chile) e 1970 (México), sendo, nessas três, campeão mundial. Mas, também, impossível esquecer a sua satisfação com a chegada do Tetra do Brasil, nos Estados Unidos, naquele 17 de julho de 1994.

Nas últimas semanas, a doença progrediu e o ex-atleta precisou de cuidados maiores. No domingo (25), no Hospital, passou o Natal em companhia da família. O velório acontecerá na Vila Belmiro.

Pelé e a bola, um romance eterno: nunca ninguém a tratou tão bem, e ela o amou mais do que a qualquer outra pessoa - Reprodução/Instagram

Foto: divulgação