PUBLICIDADE

São Paulo / Cotidiano

O secretário de Transportes Metropolitanos do estado de São Paulo, Paulo Galli, minimizou as falhas relatadas por usuários

O secretário de Transportes Metropolitanos do estado de São Paulo, Paulo Galli, minimizou as falhas relatadas por usuários do transporte público com o bilhete TOP e afirmou que os problemas fazem parte da “curva de aprendizado” de utilização do sistema.
O bilhete TOP, que começou no mês passado a substituir o cartão Bom no transporte público da Grande São Paulo por meio de aplicativo de celular e totens nas estações, já acumula reclamações de passageiros por causa de instabilidades.
Segundo Galli, o governo trabalha na melhoria e há investimento para que o sistema opere sem intercorrências. Entretanto, não explicou de que forma os erros apontados serão corrigidos.
“Não falta investimento, não falta recurso, não falta empenho pra que a gente possa resolver e isso eu creio que rapidamente vai ser melhorado e as pessoas vão acessar o novo sistema, que vais operar com regularidade, com tranquilidade. E outra, com relação a utilizar o sistema, nós não temos dúvida que o cidadão é muito inteligente, ele se adapta rapidamente às novas tecnologias”, disse.
A ideia do bilhete lançado pelo governo de SP era agilizar o embarque nos ônibus da EMTU, e também na CPTM e no Metrô, mas, na prática, não é isso que está acontecendo.
As reclamações dos passageiros dizendo que o aplicativo TOP não estava funcionando ou estava travando foram registradas.
(📸: reprodução)