PUBLICIDADE

Edição Mensal

Jacqueline Sato: “O ódio na internet é motivo de pena. A internet pode ser uma ferramenta pra tantas coisas boas, é um desperdício de tempo, energia e tecnologia”

Descendente de japoneses, indígenas, espanhóis, portugueses e alemães, Jacqueline Sato é paulista. Nascida em Guarulhos, ela brinca ao dizer que é fruto de um encontro memorável na terra da garoa. “Podemos dizer que São Paulo é uma cidade que promove encontros, e foi aqui que meus pais se encontraram. Meu pai, nascido em Lucélia, e minha mãe, nascida em Porto Alegre, foram se encontrar na feirinha da Liberdade. Sou fruto do encontro desses descendentes apaixonados por uma parte da cidade que é muito especial pra mim”. A atriz e apresentadora que começou a carreira aos 5 anos, confessa que adora explorar lugares na metrópole. Ela brinca que frequentou muito o bairro tradicional da colônia japonesa na barriga da mãe. “Íamos comer em algum restaurante, dar uma volta nas lojinhas, galerias e na feirinha, e fazer compras nos mercadinhos locais. Vixi, essa era a hora que eu mais gostava. Fazia a festa comprando doces, balas, sucos, bolachinhas e furikake. O arroz, verduras, e o tofu deixava pros meus pais. Mas muito daquilo que chamamos de “gosto de infância” vem das coisas que comprávamos nestes mercados”.

 


PUBLICIDADE